Memórias de ViagemTwo Feet on the Ground

As melhoras praias da Costa Vicentina e sudoeste alentejano

Estende-se no litoral por mais de 100 quilómetros e é conhecida como uma das mais belas do Mundo, assim é a costa sudoeste de Portugal. Formalmente, o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina começa em São Torpes, no Alentejo, e prolonga-se por dezenas de quilómetros de praias e mar, e de campo e rio, até ao Burgau, já na costa sul do Algarve. Reúne, por isso, o melhor destas duas regiões – a alentejana e a algarvia. É uma das zonas mais bem preservadas do Mundo, onde a natureza selvagem, a paisagem dramática, o património cultural, a riqueza natural dos ecossistemas únicos combinam na perfeição com as praias selvagens, a boa comida e o ritmo pacato que por ali se vive.

Nos quilómetros de costa que ligam São Torpes ao Burgau, há centenas de praias para descobrir. Umas mais desertas e selvagens que outras. Com areais mais extensos, ou mais recatadas. É seguro afirmar que na Costa Vicentina há praias de todas as formas e feitios. E para todos os gostos. O mais difícil é escolher apenas uma. Na dúvida, visitamos todas. Uma por uma. Muitas delas estão longe de ser praias secretas mas, apesar da crescente popularidade da Costa Vicentina, ainda estão longe da azámas das praias algarvias. Este é um guia das melhores praias que integram o Parque Natural da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejo.

Praia da Samoqueira

Entre Sines e Porto Covo, as avestruzes do lado oposto da estrada não enganam. Do outro lado fica a Praia da Samoqueira, uma das mais paradísiacas de Portugal. Do alto da falésia, o azul esmeralda do mar faz-nos lembrar os trópicos. Não fossem as temperaturas das águas do Atlântico e era quase certo que estavamos nos trópicos. Mas não, estamos em Portugal, em plena Costa Vicentina. A Samoqueira é uma praia extensa em comprimento, mas de areal não muito largo. As formações rochosas que serpenteiam ao longo da praia, fazem com que se formem pequenas piscinas naturais de água cristalina. A Praia da Samoqueira está envolta numa paisagem deslumbrante e entra diretamente para o top das melhores praias da Costa Vicentina.

Praia dos Aivados

A Praia dos Aivados fica situada perto da aldeia da Ribeira da Azenha, entre Porto Covo e Vila Nova de Mil Fontes, no concelho de Odemira. Está longe de ser uma praia deserta, mas o facto de não ter um acesso super direto faz com que não tenha tanta procura como outras praias vizinhas. Atenção, o acesso aos Aivados não é difícil. Apesar de não estar sinalizado, basta virar à direita CM1072 no sentido da Ribeira da Azenha. Ou simplesmente seguir o GPS. Depois de estacionar, é preciso caminhar uns minutos pelo o cordão de seixos rolados e seguir alguns metros para norte. Talvez seja isso, a inexistência de sinalização, a falta de de infra-estruturas de apoio e não ser uma praia vigiada, façam com que não seja uma praia tão visitada. É uma praia com um extenso areal de areia fina e mar de ondulação forte, que a torna muito procurada por surfistas e amantes de desportos náuticos. Subindo a falésia que se ergue atrás praia, é fácil perceber a extensão do areal, tanto a norte como a sul.

Praia da Zambujeira do Mar

É uma das praias mais populares da costa alentejana, especialmente no pico do verão, mas nem isso destrona o título de uma das melhores praias da Costa Vicentina. A Praia da Zambujeira do Mar está cercada por falésias altas e é banhada por um mar agitado. Inevitavelmente, as boas condições naturais fazem com que seja também muito procurada por surfistas. A praia fica situada juto à Zambujeira do Mar, com acesso direto ao areal extenso.

Praia dos Alteirinhos

Mesmo ao lado da popular Praia da Zambujeira do Mar, encontramos a (quase) secreta Praia dos Alteirinhos. Abrigada, a norte e sul, pelas rochas escarpadas da falésia é uma praia bastante recatada. Aliás, a Praia dos Alteirinhos é uma das 9 praias naturistas oficiais em Portugal. Claro que para a visitares não tens que andar como vieste ao mundo, mas se o quiser, aqui podes fazê-lo sem qualquer problema. A praia tem um areal enorme, acessível por uma escadaria de madeira, e é bastante rochosa. Também por isso é muito procurada tanto por naturistas, como por quem procura tranquilidade ou quer fugir às confusão das praias vizinhas. Tem ainda uma cascata de água doce que desce do topo da falésia, e que a torna ainda mais particular.

Praia da Foz dos Ouriços

A Praia de Almograve é uma das mais procuradas da Costa Vicentina mas, mesmo ali ao lado, encontram-se verdadeiros paraísos selvagens. É o caso da Praia da Foz dos Ouriços. Fica uns quilómetros a norte da praia de Almograve e é uma das mais . Por essa razão, é uma praia praticamente deserta. Para lá chegar, há que estacionar no parque de estacionamento da Praia de Almograve e seguir para a direita (de quem olha para o mar). Há um pequeno passadiço de madeira e umas escadas que levam à pequena Praia de Nossa Senhora, mas há-que seguir em frente pelas dunas. O caminho faz-se pelo trilho da Rota Vicentina e depois de 15 a 20 minutos a caminhar, descemos por um caminho traçado pelo meio da vegetação até à praia. O acesso não é fácil, mas vale totalmente o esforço, principalmente se é tranquilidade o que procuras. É uma praia rodeada por vegetação e, por isso, bastante abrigada. Tem uma ribeira, a Ribeira da Foz dos Ouriços, no meio, que desagua nas águas da baía formada no vale. Esta praia é um verdadeiro paraíso escondido na proximidade de Almograve.

Praia de Almograve

É fácil de entender a popularidade da praia de Almograve. Situada a uma curta distância a pé da vila de Almograve, tem um extenso e amplo areal cercado por arribas e dunas avermelhadas. É uma praia de fácil acesso, razão pela qual é muito procurada durante o verão. O acesso à praia é feito por três escadarias de madeira ao longo da falésia. Os penhascos à beira-mar fazem com que se formem pequenas piscinas naturais durante a maré baixa. É uma praia muito procurada por famílias e também por surfistas, já que oferece boas condições para a prática de surf e bodyboard. Um pouco mais a sul, encontra-se o Porto de Pesca da Lapa das Pombas, um porto de abrigo de pescadores que vale a pena visitar.

Praia da Amália

A Praia da Amália é uma das melhores praias da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano, e facilmente percebemos o encanto da fadista que lhe dá nome. Outrora conhecida como Praia do Brejão, ganhou novo nome em homenagem a Amália Rodrigues. Encontrar a praia da Amália não é fácil, especialmente se for a primeira vez. O mais fácil é seguir pela estrada que liga o Brejão à Azenha do Mar e, uns quilómetros à frente virar à direita junto a um enorme malmequer. Depois, é seguir caminho até à casa com um muro branco e portão azul, e estacionar. Trata-se da antiga casa de férias de Amália Rodrigues, o refúgio da fadista. Já a acesso à praia também não é fácil. Mas também não é difícil. Exige apenas uma boa caminhada. O trilho pedestre à esquerda, por entre a verde vegetação em forma de túneis, leva-nos ao paraíso prometido. Descendo pela escadaria do penhasco, encontramos uma baía de águas calmas e com um extenso areal (quase) privado. Quando está maré cheia, o comprido areal quase que desaparece. Além do ribeiro que termina nas rochas da arriba, encontramos aqui a insólita Cascata das Cobras. O nome deve-se às dezenas de cobras de água, inofensivas, que ali costumam habitar. Ali perto, no Brejão, um conjunto de murais nas fachadas das casas são uma homenagem da vila à fadista, que ali passava grandes temporadas.

Praia de Odeceixe

Classificada como uma das 7 Maravilhas – Praias de Portugal, a praia de Odeceixe, localizada no extremo norte do concelho de Aljezur, é uma praia algarvia com ares de Alentejo. A praia fica a poucos quilómetros da pacata vila de Odeceixe. Com um acesso muito fácil, a Praia de Odeceixe é uma das praias mais conhecidas da Costa Vicentina. Situada na foz da Ribeira de Seixe, a praia desenvolve-se para os dois lados da ribeira. É ali, na margens da ribeira, que Alentejo e Algarve se separam. O seu areal extenso, entre a ribeira e o mar, é ideal para relaxar. É uma praia singular, já que permite ir a banhos de água salgada, no mar, ou de água doce, na ribeira. O mar costuma ser agitado, o que faz com que as suas ondas sejam umas das praias preferidas dos surfistas. A praia de Odeceixe é, por todas estas razões, uma das mais procuradas da região – e com toda a razão.

Praia da Amoreira

A Praia da Amoreira fica fica situada nas proximidades da vila de Aljezur e é uma das mais procuradas da região. É uma praia com uma paisagem e envolvência arrebatadoras, especialmente durante a maré baixa. Nesta altura, as formações rochosas vão-se revelando e formam-se pequenas lagoas no areal. Situada na foz da ribeira de Aljezur, que por ali serpenteia e deságua no mar, na praia da Amoreira podemos escolher tomar banho de água doce ou salgada. A baía de águas agitadas é perfeita para amantes de surf e bodyboard, enquanto o areal extenso e rodeado por dunas convida a banhos de sol. Já as águas calmas do ribeiro são ideias para à prática de SUP Paddle ou para andar de caiaque. A juntar-se a todo este cenário, um rochedo escuro, a norte, faz lembrar um gigante deitado.

Praia de Vale Figueiras

Talvez pela pouca sinalização e acesso menos facilidade, a Praia de Vale Figueiras é uma praia ainda muito pouco frequentada. Para chegar a esta praia basta seguir pela N120 em direção a Sagres, fazer um desvio à esquerda para a N268 e uns quilómetros depois virar novamente à esquerda. Depois de 15 minutos de caminho de terra batida, que nos faz duvidar se estamos a ir pelo sítio certo, começamos a avistar a praia. A Praia de Vale Figueiras tem um areal muito extenso, com cerca de 1km, e ideal para amantes da natureza. É também uma praia especialmente procurada por surfistas. Aqui respira-se natureza no seu estado mais puro, um misto de maresia com o aroma característico da vegetação envolvente.

Praia da Arrifana

O casario da aldeia piscatória da Arrifana desce, pela encosta, quase até ao mar, e aí encontramos a Praia da Arrifana. É uma das prais mais conhecidas da Costa Vicentina e é uma das melhores para surfar Por essa razão, é muito procurada por surfistas – nacionais e internacionais – durante todo o ano. Afinal, a sua localização e ondulação de tamanho médio tornam as condições perfeitas para quem quer praticar surf ou bodyboard. De areal extenso e estreito, a Praia da Arrifana forma-se numa pequena baía ladeada por arribas negras, talhadas em xisto. Ao longe, como quem olha para sul, sobressai na paisagem um ilhéu negro, estreito e escarpado a emergir do mar; trata-se da icónica Pedra da Agulha. Do topo da falésia, junto à antiga Fortaleza da Arrifana, hoje em ruínas, desfruta-se das melhores perspectivas da Costa Vicentina. O acesso à praia é feito por uma estrada ingreme e o estacionamento não é fácil. Apesar disso, a Arrifana tem todas as condições necessárias para proporcionar um dia de praia bem passado,

Praia da Bordeira

A Praia da Bordeira é uma praia que tem tudo. Um extenso areal, muito espaçoso, dunas por todo o lado, um mar agitado e até uma ribeira. A Ribeira da Bordeira, que lhe dá nome e nasce na serra de Monchique para ali desaguar, forma uma lagoa natural de águas tépidas. Por essa razão, a praia da Bordeira é um 2 em 1. Uma praia de água doce e uma praia de água salgada. Fica localizada junto às aldeias da Bordeira e Carrapateira, em Aljezur, e é por isso conhecida por ambos os nomes. É uma praia muito frequentada por surfistas e bodyboarders, e por todos aqueles que procuram umas férias longe da confusão das praias algarvias. Os passadiços de madeira junto à praia tem uma vista priveligiada para a paisagem que é absolutamente incrível.

Praia do Burgau

O Burgau marca o final do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Ou o início, dependendo da perspetiva. A Praia do Burgau situa-se na frente de mar da aldeia piscatória do Burgau, concelho de Vila do Bispo. Este local é típico porto de pesca à beira mar plantado, cuja aldeia foi crescendo em seu redor. Tanto a pitoresca aldeia, como a praia a seus pés, têm um ambiente tranquilo e sossegado, longe da confusão do Algarve das massas que habitualmente ouvimos falar.


DESCOBRE PORTUGAL

portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.